3 artigos do LinkedIn para inspirar sua semana

3 artigos do LinkedIn para inspirar sua semana
Artigos
05 de Fevereiro
0
comentários

A semana antes do Carnaval está cheia de ansiedade, planos e... sono.

Ainda estamos no segundo mês do ano e suas energias continuam fervilhando nas metas da empresa, nos planejamentos pessoais e na divisão das tão famosas contas de início de ano.

Caso precise de uma forcinha motivacional, o Meta News selecionou 3 artigos de influenciadores do LinkedIn para que você não perca o foco que te mantém com o gás necessário. Confira:

É impossível ser bem sucedido sozinho, por Nadja Pereira

O cenário é você, pequeno, ganhando algum presente de um colega da família, e aceitando-o animado com a novidade. Sua mãe, com um sorriso torto, fala: “O que dizemos agora?”.

Teve um flashback? O “obrigado” está em nossa cultura como uma palavra simples e necessária para a convivência, e reforça-lo a pessoas que nos rodeiam diariamente é a estratégia utilizada pela influenciadora Nadja Pereira para impactar positivamente um ambiente.

Bolos de chocolate, corridas de uma hora e o real significado de coragem, por Flavia Gamonar

Já viu a famosa imagem com frase inspiradora hoje pela timeline? Apesar de serem muitas vezes reconfortantes, o estímulo para mudanças reais e necessárias vem de autoconhecimento e inspirações que realmente te movimentem. A autora, doutoranda em Mídia e Tecnologia, comenta sobre como relatar sobre a sua própria experiência a fez repensar o rumo de um aspecto da vida pessoal.

5 indicadores de performance que sobem quando a sua empresa apoia uma causa, por Marc Tawill

Segundo o autor, sua agência “passa mais dias trabalhando para quem não nos remunera do que o contrário”. E ele explica o porquê desse direcionamento.

Simples decisões causam grandes impactos, e, citando aqui Steve Jobs, “inovação distingue o líder de um seguidor.” Apoiar projetos sociais que façam sentido ao seu negócio não é meramente uma boa ação, mas também um impulsionador a colaboradores e futuros clientes. Caso você não tenha o poder de decisão em suas mãos, que tal sugerir essa abordagem ao seu gestor?

 

Por Giovanna Galvani, do Meta News

Enviar para um amigo