Um exemplo de construção de marca empregadora: conheça a Evonik

Um exemplo de construção de marca empregadora: conheça a Evonik

Campanha global de marca empregadora (employer branding) da Evonik pretende fortalecer posicionamento como empregadora atraente em um segmento competitivo como o de especialidades químicas

Entrevistas
08 de Novembro
0
comentários

Um dos principais objetivos das corporações no mercado atual é ter sua marca associada à imagem de bom local para trabalhar. Mais e mais companhias investem em ações e políticas de gestão de pessoas para atrair os melhores profissionais. É o chamado desenvolvimento ou reconhecimento de marca empregadora ou employer branding, em inglês.

Com sua nova campanha global de marca empregadora e a nova página de carreira (careers.evonik.com), a Evonik, indústria alemã atuante no segmento de especialidades químicas, foca mais no que distingue a companhia outras neste setor altamente competitivo: inovação, criatividade  e os colaboradores em si.

O nome da campanha #HumanChemistry conecta os dois elementos primários da mensagem principal: por trás de produtos químicos impactantes há pessoas igualmente impactantes. A campanha transforma todos os colaboradores interessados em embaixadores da Evonik, uma vez que, enquanto a nova página de carreira constitui o coração da campanha, a mídia digital também tem um importante papel a desempenhar.

#HumanChemistry permite que os colaboradores compartilhem as suas experiências na página de carreira, enquanto o Employer Branding atinge uma variedade extraordinariamente ampla de grupos-alvo no mundo inteiro — de estudantes do ensino médio a profissionais experientes.

Nesta entrevista exclusiva para o Portal Meta News, Thabata Marengo, representante da Evonik Regional no comitê de desenvolvimento da campanha #HumanChemistry; Gabriela Dias, diretora regional de RH e Camila Casaleti, gerente Regional de Desenvolvimento de Pessoas e Organizacional, falam sobre as ações que pretendem alavancar a marca Evonik entre as indústrias químicas mais atrativas para trabalhar.

 

Qual foi a participação do time da subsidiária brasileira da Evonik na campanha #HumanChemistry?

 

Camila – O lançamento da campanha aconteceu no dia 5 de setembro e ela foi desenvolvida pelo time global durante dois anos. Uma característica bem interessante é que o time global foi formado por representantes de todas as regiões e a representante da América do Sul e Central foi a Thábata, o que garantiu que a região tivesse um alinhamento global, embora tivéssemos feito algumas adaptações, mas a mensagem principal foi mantida com a hashtag #HumanChemistry, trazendo os dois elementos, a química e as pessoas fazendo a diferença.

Thábata – Estamos em andamento com a campanha e, desde então, temos trabalhado com esse tema, reforçando a mensagem no que desejamos passar para nossos colaboradores, tomando cuidado de reforçar essa comunicação por meio de outras atividades que estamos fazendo na organização.

Gabriela – Para você entender, a abordagem inicial foi fortalecer a marca internamente, ou seja, revitalizando alguns conceitos importantes como, por exemplo, nossos princípios e valores associados à nossa proposta de valor que nos diferencia. Uma frase forte que tem sido utilizada nas comunicações é “People comes first” ou “As pessoas vêm em primeiro lugar”, e por meio de oportunidades oferecidas pela empresa de carreira internacional, desenvolvimento profissional, um bom ambiente de trabalho, qualidade de vida, tomando cuidado de vincular todos esses projetos importantes para a organização com a marca porque desejamos promover a retenção das pessoas e, de forma discreta, começar a atingir o público externo por meio de ações a partir do próximo ano como aproximação com universidades alvo, participação em feiras de recrutamento, levando nossa proposta de valor como organização.

 

A plataforma de recrutamento é global ou tem separação para a subsidiária brasileira? Como funciona?

 

Gabriela – Sim, é uma plataforma global disponível, por enquanto, apenas para o público interno, e pretendemos abri-la para candidatos externos em 2018. A Evonik é uma empresa bastante aberta para oferecer oportunidades para públicos diversos, nos mais diversos segmentos e regiões. Daí um mote a ser utilizado é a diversidade e a internacionalização.

Procuramos modernizar a linguagem da campanha, alinhada à nossa estratégia e à forma como pretendemos conduzir processos e programas que impactam as pessoas dentro da organização. Desta forma, estamos trabalhando numa linha mais digital, com aplicativo, redes sociais, abrindo um pouco mais pensando nas novas gerações para atrair jovens talentos.

 

A Evonik tem programa de estágio e/ou trainee? Como funciona?

 

Gabriela – Na verdade, temos um programa mais arrojado que o de trainee, mas é voltado para o público interno das áreas de Marketing e Vendas no qual os colaboradores passam dois anos em um programa de desenvolvimento com possibilidade de trabalhar em países diferentes. Tivemos muitos casos de sucesso de participantes que evoluíram na carreira dentro da empresa, tornando o projeto um investimento muito significativo para a companhia.

Esse programa tem, em média, oito profissionais aprovados globalmente por ano, enquanto que o Brasil teve nos últimos cinco anos, 12 colaboradores aprovados.

Camila – A porta de entrada na Evonik não é só o programa de estágio. Temos ações para todos os públicos, inclusive aprendizes. Nossa prioridade é sempre o recrutamento interno, mas quando não temos disponibilidade de profissionais, buscamos fora, logicamente quando faz sentido para o negócio, especialmente quando a empresa precisa buscar um conhecimento específico no mercado.

 

A área de RH Brasil deve fazer alguma tropicalização do programa de employer branding da Evonik?

 

Thábata – Todo o conceito da campanha foi desenvolvido em grupo em que cada região tinha um representante. Antes do lançamento, já tínhamos o entendimento das necessidades de cada região e de cada negócio. O que temos feito são ações de comunicação diferentes por região. O conceito da campanha é o mesmo para todas as regiões, assim como a identidade visual. Todo o material da campanha foi desenvolvido com imagens dos colaboradores, com participação de 150 profissionais Evonik da Alemanha, Brasil, China, Cingapura e Estados Unidos, com vídeos — inclusive a narração é feita pelos colaboradores.

Na América do Sul e Central, no lançamento, optamos por decorar os sites da empresa com uma cortina na entrada e adesivos com as moléculas espalhados pelas salas de reunião, promovemos palestras explicando o conceito, fizemos um momento de fotos com os colaboradores, promovemos um jogo para fixar o conceito.

Resumindo, a mensagem é global, a comunicação é que foi tropicalizada por região.

Gabriela – No total, foram conduzidos 32 workshops com 80% dos cerca de 600 colaboradores da região América do Sul e Central para passar a mesma mensagem sobre a revitalização da marca, garantir que todas as pessoas tivessem o mesmo nível de informação para entender o significado da molécula na campanha e garantir a consistência da mensagem.

 

Por Vanderlei Abreu.

Fonte Meta News.

Enviar para um amigo