Seminário ressalta importância da cultura da prevenção nos ambientes laborais

Seminário ressalta importância da cultura da prevenção nos ambientes laborais

Divulgação/Ministério do Trabalho

Evento faz parte da Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes do Trabalho - CANPAT 2018, lançada nacionalmente em abril

Notícias
02 de Maio
0
comentários

“O trabalho é direito do trabalhador e não é aceitável que para exercer esse direito se comprometa a saúde e a integridade física”, destacou a superintendente regional do Trabalho da Bahia, Gerta Schultz, durante a solenidade de abertura do seminário Aprimorando a Gestão em Saúde e Segurança do Trabalho e Prevenindo o Adoecimento Ocupacional. O evento foi promovido pela Superintendência Regional do Trabalho da Bahia (SRT-BA), na última sexta-feira (27), e faz parte da Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes do Trablaho (Canpat 2018), lançada nacionalmente pelo Ministério do Trabalho (MTb), em abril.

O seminário contou com o apoio da Federação das Indústrias do Estado da Bahia e do Fórum de Proteção ao Meio Ambiente do Trabalho do Estado da Bahia (Forumat). Durante o evento, representantes de diversos órgãos, sindicatos e entidades trocaram informações sobre a importância da promoção de um ambiente laboral seguro e saudável para os trabalhadores.

Também participaram da solenidade de abertura do seminário o chefe da Inspeção do Trabalho no Estado da Bahia, José Honorino Macedo, o procurador chefe do Ministério Público do Trabalho na Bahia, Luís Carneiro Filho, o superintendente executivo do Serviço Corporativo da Federação, Cid Carvalho Viana, e a coordenadora do Forumat, Jessevanda Galvino de Almeida.

Gerta Schultz falou sobre o trabalho realizado pelo Ministério do Trabalho na promoção do trabalho decente e sobre os desafios no combate à precarização das relações de trabalho. “Não podemos nos curvar a um cenário que expõe os trabalhadores a algum tipo de risco. É um dever nosso continuar atuando para combater a precarização do trabalho”, disse Gerta.

O auditor-fiscal José Honorino lembrou a necessidade dos empregadores se voltarem para a questão da prevenção. “A Canpat é um momento de falar sobre segurança e saúde no trabalho e a SRT-BA atua diariamente neste tema, dialogando com lideranças empresariais. Mas essa campanha é importante para chamarmos a atenção da sociedade sobre as consequências dos acidentes”, disse.

Luís Carneiro Filho ressaltou a importância da proximidade dos setores para promover um diálogo contínuo sobre a proteção dos trabalhadores ao exercerem as suas atividades.

Cid Viana, que representou a Federação das Indústrias, falou sobre as ações promovidas pelo Serviço Social da Indústria (Sesi), que convergem para o tema do seminário, especialmente na educação de jovens.
A coordenadora do Forumat, Jessevanda Galvino, destacou a parceria da SRT-BA com o Fórum, que durante todo o ano debate alternativas com os parceiros e a sociedade para melhorias nos ambientes laborais.

Durante o seminário, os participantes assistiram a um ciclo de palestras apresentadas por técnicos e especialistas em Saúde e Segurança do Trabalho. A primeira, proferida pelo assistente técnico do Departamento de Segurança e Saúde do Ministério do Trabalho, Jeferson Seidler, abordou as consequências dos acidentes e doenças relacionadas ao trabalho. Em seguida, a gerente de Negócios do Sesi, Maria Fernanda Torres Lins Faical, palestrou sobre a Gestão de Saúde e Segurança do Trabalho como estratégia para as empresas.

O auditor-fiscal do Trabalho Fernando Vasconcelos também apresentou a palestra “Privilegiando o Instrumental Clínico-Epidemiológico na Abordagem da Relação entre a Saúde e o Trabalho".

O ciclo de palestras foi coordenado pelo auditor-fiscal do trabalho Paulo Conceição, que ao final das apresentações promoveu um debate, momento em que os participantes esclareceram suas dúvidas sobre a temática e contribuíram com sugestões para a construção de um ambiente de trabalho mais seguro e saudável.

 

Por Ministério do Trabalho

Enviar para um amigo